16 de abr de 2013

15/04/2013 - Bordando os atentados a Boston.





Bomba me lembra bola




Gostaria que todas as bombas fossem construídas não para a destruição, mas para a explosão de coisas boas!
Que elas pudessem explodir em bolhas de alegria incontida!
Ou que se tornassem bolhas de alimentos, para sanar a fome mundial!
Que elas pudessem ser bolhas de paz!
Ou bolhas que explodissem em bons hospitais, para sanar a saúde de todos os enfermos...
Que elas pudessem ser bolhas educativas, para que mais nenhuma criança aluna se tornasse um adulto sandeu, idiota o suficiente para plantar bombas e terror!
Que as bombas pudessem ser bolhas bordadas!
Assim como estas, que fiz ontem, ao saber do atentado:


Se o ser humano se sentasse 1 hora por dia para bordar e pudesse compreender o que é paz, tranquilidade, beleza, harmonia, muito dificilmente ele teria tempo para fabricar tristezas como o simples ato de provocar o estouro de uma bomba, com todas as consequências maléficas que ela traz junto!
Acho que vou me candidatar à presidência da república. E não serei democrática.
Votem em mim para presidenta. Em meu plano de governo, vou obrigar o bordado em todas as penitenciárias; vou cobrar apenas metade dos importos de todas as empresas que obrigarem seus funcionários a bordarem uma hora por dia, antes de iniciar seu trabalho; vou colocar o bordado como matéria escolar, e obrigar o aluno a passar com nota dez; nas universidades, os formandos que não souberem fazer um lindo bordado, não poderão atuar profissionalmente; serão criados vários Museus de Bordado por todo o país e toda a população será obrigada a visitá-lo no mínimo uma vez por mês; vou institucionalizar mais um número de identidade: o número do brasileiro bordadeiro! E muitas coisas mais!
Quem sabe assim, consigo fazer com que  as  pessoas parem de pensar na importância desimportante de todas as desiqualdades... de todo o separatismo... de toda a guerra e poder iníquo!
Vamos nos tornar pessoas melhores?
Seria bom para todos, sem exceção.
Pois então, bordemos!
BOOOM!







Postar um comentário