8 de nov de 2012


Este é um beija-flor 
que faz parte de uma de minhas obras, 
intitulada TRABALHO DE FORMIGUINHAS.

Feito em 2006, 
depois de um mês de básico de patchwork só fazendo quadradinhos e mais quadradinhos... 

Eu estava louca para voar. 
Os quadradinhos, o "ter de passar pelo processo do básico tradicional com uma professora simpática mas totalmente despreparada... 
o querer usar mais a criatividade... 
o estar quase explodindo de vontade de me expressar... 
tudo caminhava para a algo parecido com... 
com o quê? 
Acho que a Benigna
Do Clube Brasileiro de Patchwork estava certa: 
eu sou mesmo, 
um vulcão em erupção!

Um handwork, isto é: 

um trabalho totalmente feito à mão.

Ele tem um significado muito importante, 
assim como cada coisa que foi colocada nele, enquanto eu compunha a sua história.

E agora, em vias de ir para a minha última Curadoria, em Curitiba, uma data importante para mim e um separador de rios em minha carreira, eu me lembrei deste passarinho...

Ainda não sei se continuo no segmento 
ou se a vida vai me apresentar a algum outro.

O que eu sei é que preciso ficar um pouco inativa, para sentir de onde vêm os ventos novos 
que trazem a mim o meu destino.

E quando eu já souber, 
me deixar levar...
A vida é bela. 
A vida é muito bela!

Voa, Vida! Voa... 
Beija a Vida
o Beija-flor,

Postar um comentário