12 de jul de 2011

Pojagi à máquina

Olá.
O vídeo abaixo traz a técnica coreana Pojagi à máquina.
Tradicionalmente ele é trabalhado costurado à mão e feito com seda, mas pelo mundo todo o uso dos tecidos varia e como podemos perceber, já há adaptações para o uso da máquina.
Assim como o Korak, o Pojagi não é um Quilt (mas pode se transformar em um, desde que se completem as três camadas), mas é uma técnica de Patchwork.
Na Coréia, antigamente, era usado nas roupas dos budistas, em suas toalhas de mesa e também cobriam os seus sutras. Depois foram usados como embrulhos.
Um outro uso dele é cobrindo os alimentos durante diferentes estações do ano. Normalmente, quando tem esta função, um pojagi vem sempre com uma tirinha por cima, para te ajudar a tirá-lo de cima. No calor ele ajuda na circulação do ar. E no inverno é costurado com um oleado na parte de baixo, para manter a comida sempre quentinha.
Foram criados com sobras de tecidos mas sua característica é a simetria e a regularidade na costura. Com isso, acabou se tornando uma técnica elaborada e os trabalhos feitos com ele sempre foram valorizados.

O tutorial do vídeo é em inglês, mas dá para entender tudo perfeitamente, embora tudo seja muito rápido Claro que é só uma pincelada no tema.
E como é uma técnica que será dada em Gramado, pela professora Deolinda, este ano, podem ter uma base do que se trata.
Aqui em São Paulo, fiz este curso há cinco anos com a Cristina Saka, no Senac, que foi quem introduziu a técnica aqui no Brasil.



Aqui poderão ver um outro passo a passo que, apesar de ser também em inglês, está muito bem explicadinho e espero que aproveitem bastante.
Bom... e como a gente guarda o melhor sempre para o final, abaixo poderão ver um vídeo muito especial, de uma artista textil simplesmente fantástica chamada Chunghie Lee, que eu adoro, por sua sensibilidade,por sua expressão e pelo jeito que ela difunde a técnica.


E no vídeo abaixo poderão ver "A dança de um Pojagi", vendo-o ao vento, com toda a sua transparência e frescor:

Eu, por mim, colocaria este varal bem mais alto para não doer ver este coitadinho arrastando no chão. Mas mesmo assim a proposta do vídeo ficou bem legal. Rs...

Um grande abraço a todos, um beijão especial aos meus seguidores e bom trabalho.
Postar um comentário