23 de jul de 2010

Festival de Quilts e Patchwork de Gramado 2010

Este ano vou para Gramado mais uma vez, visitar se não "o", "um dos mais" tradicionais festivais do segmento do Patchwork e Arte Têxtil.
Só que desta vez fui convidada pelos organizadores a integrar o grupo de "Mestres do Festival". Quem, afinal, compõe esse grupo? A saber:

Sandra Callegari, do RS;
Dóris Teixeira, de MG;
Rute Sato, de SP;
Kumie Gennari, de SP;
Myrian Melo, de MG;
Deolinda Moraes, que agora é da Bahia;
a dupla paulista Wagner Vivan e Benigna Rodrigues, de SP;
a dupla carioca Hila Leslie e Vanessa Lott, do Rio;
a convidada internacional Cecília Koppmann, da Argentina;
e eu, Cíça Mora, de SP.

12 Mestres, tal como os 12 apóstolos.

O que vem a ser um
Mestre
?
Segundo um dicionário on line:

1. Pessoa que ensina
Acho que me encaixo nessa categoria, pois vou ensinar para as pessoas quese inscreverem em meus cursos, aquilo que elas ainda não aprenderam, e querem fazer. Eu faço e posso ensiná-las. E é o que farei, honrando este convite.
2. Indivíduo que exerce um ofício por sua conta, ou que trabalha sem indicações técnicas de outrem
Acho que também me encaixo nessa definição, embora somente até a vírgula. Sempre que posso, estudo e faço cursos, das mais variadas técnicas, principalmente com as mestras estrangeiras, anos luz à nossa frente.
3. Aquele que dirige uma oficina
Essa definição foi feita para mim. Darei 4 ofocinas, em Gramado, e, para mim, a definição de "Mestre" à qual mais me encaixo é essa.
4. Artista (pintor, escultor, etc.) de grande mérito
Dizem que eu tenho. E apesar dos rótulos que me dão e que massageiam o meu ego mais do que me seria por direito, sou suficientemente realista para saber que sou eterna aprendiz. Não sou "grande" em nada. Grande é apenas a minha vontade de fazer com que a Arte seja direito de todos.
5. Iniciador de uma escola.
Aqui, "escola" refere-se a um conjunto de coisas que instigam o artista a escolher um determinado estilo, que passam pela técnica e que terminam na expressão genuína do artista. Sim. Sou inovadora e trago comigo, sempre, novas tendências. Nenhum trabalho meu é um simples trabalho. Ele é uma tradução. E quem segue meu trabalho sabe bem do que eu falo.
6. Superior de ordem militar ou hierárquica.
Nessa definição eu realmente não me encaixo. Primeiro porque não sou superior a nada e nem a ninguém. E segundo porque anarquiso a hierarquia desde que me conheço por gente.
Postar um comentário