28 de fev de 2011

Sopa de Botões



"C" é a minha inicial. Mas não só minha...
Ganhei há uns anos atrás este quadradinho de piquet com renda de Cristina Crepaldi,
uma amiga muito querida e uma fada maravilhosa que mora em Rio Claro, interior de São Paulo.
Na verdade, ela me deu dois quadrados. Em um ela me ensinou um pontinho de bordado que não sabia fazer. E nesse outro eu resolvi colocar a letra "C", pois além de ser nossa inicial, este pequenino pedaço de paninho, feito por ela e bordado por mim sacraliza a nossa grande amizade.



Esta abelhinha me foi dada por outra grande amiga: Adalene Ritter.
Ela juntou-se à nós.
Compartilhar boas amizades é coisa que devemos fomentar em nossas vidas.



Quando cuidamos das flores de nosso jardim, as borboletas vêm. E as abelhinhas também.



E quando somos um grupo de amizade sincera, atraímos mais pessoas com os nossos mesmos propósitos
e mais pessoas se juntam a nós, trazendo-nos mais alegria.




O bordado imita a vida.
No bordado, elementos diferentes se juntam e compõem um conjunto.
Intimamente ligados e próximos.
Unindo cada parte num todo.
Agrupando-se num complexo onde a máxima é a união, o acôrdo, a unidade






As mínimas coisas assumem grandes porporções e parte inseparável do conjunto.



E se tornam valorizadas pelo conjunto.



A ponta desfiada de uma sianinha pode ser considerada por alguns uma coisa a ser escondida e desvalorizada.
Mas no conjunto ela assume uma importância enorme e passa a ser a protagonista de uma nova situação.
Se olharmos com os olhos do coração, tudo pode assumir um prisma diferente.
Na vida e na arte.
Postar um comentário