5 de nov de 2009

Kantha Quilt



O Kantha é um tipo de bordado muito comum e tradicional na Índia,e mais precisamente, em Bengala Ocidental, que atualmente é Bangladesh.

O uso de kantha é popular em sáris, um traje nacional das mulheres indianas, constituído de uma longa peça de pano que envolve e cobre todo o corpo.



Este da foto acima é um traje sofisticado. Existem , também, as versões mais simples, usadas no dia a dia da mulher indiana.

Também são feitas mantas,colchas e cobre camas com esta técnica de bordado.
Eu, particularmente, acho-as belíssimas e muito valorosas.



Muitas mulheres trabalham em conjunto.





Muitas começam a bordar quando meninas. É comum ver moças fazendo este trabalho, pois passa de geração em geração, graças a Deus!



A técnica também é encontrada em objetos de decoração como espelhos, caixas, almofadas,



capas de livros ou álbuns, etc.

Antigamente, por ser um bordado muito praticado por mulheres das regiões rurais da Índia que não tinham dinheiro para comprar panos novos, ao invés de jogarem as peças velhas fora, elas as cortavam para que pudessem ser recicladas nos kanthas. (Incrível como, ainda hoje, essa é uma questão tão atual!)
E surgiram, com o passar dos tempos, os Khanta Quilts, marcados pelo aspecto caracteristicamente rústico do reaproveitamento de tecidos, bordados e coloridos com linhas das mais diferentes cores e texturas e compostos camadas sobre camadas.
Algumas mulheres indianas antigas e mais abastadas também usavam musselinas, sedas ou tecidos mais preciosos.

O papel do bordado sempre entra prendendo os tecidos em camadas...







... como um quilting, além de trazer a beleza da história de uma vida, de um povo ou de uma época nos bordados simples mas tão cheios de riqueza.

Algumas mulheres, ao fazerem seus kanthas, trabalham com bastidor.
Outras não gostam.
Mas desde pequenas aprendem a seguir o contorno de um desenho feito no pano.
Usam o pesponto para começarem.
Depois, à medida que vão crescendo vão preenchendo as lacunas sob os contornos, escolhendo múltiplas cores.
A história do bordado kantha cresce junto com as meninas.

Os pontos usados neste bordado vão do mais simples ao mais complexo. Não há uma regra específica. Pode-se usar linhas e também pedrarias.



Vale tudo na hora de trabalhar um Khanta.
O que se sabe é que é um trabalho que traz consigo muito da vida do artista que o borda. Lógico! Um bordado sempre o traz. E, como não poderia deixar de ser, muito de uma época histórica.

Há Khantas lindos feitos na seda.
E no algodão, na seda ou em qualquer outro tecido, todos ficam encantadores.

Lá no Sul, mais especificamente em Caxias do Sul, onde fiquei depois do Festival de Gramado para dar alguns workshops de meus trabalhos falamos muito sobre esta técnica maravilhosa. As meninas adoraram!



Em todas as turmas!
Tudo o que concerne à esta técnica é muito envolvente: as histórias, os pontos, os panos, as técnicas e, principalmente, os resultados.
Postar um comentário