16 de jan de 2009

Bordando almofadinha


Gosto muito de bordar.
Para mim, bordar significa criar.
Criar beleza, com arte e técnica... ou só com arte... ou só com técnica.
Bordar é uma atividade muito especial, principalmente para quem gosta.
Bordar aumenta a nossa sabedoria.
Com o bordado aprendemos a conjugar vários verbos:
ser paciente...
ser perseverante...
aceitar nossa instabilidade...
ter disciplina...
esperar com calma...
suportar (furadas nos dedos... ansiedade de ver logo pronto...)
arriscar...
ousar...
confiar...
Bordado ensina.
Bordar sozinha: momentos de silêncio, reflexão... momentos de relembrarmos... de sonharmos...
Bordar acompanhada: muita conversa, segredos revelados, bolo com café, amizade...
Ao bordarmos damos vida ao pano.
A agulha sobe e desce...
a linha entra e sai...
os pontos vão ficando no tecido e formam desenhos.
Linhas coloridas, pontos entrelaçados.
Cada ponto uma estória.
É como compor uma música.



Estas são duas almofadinhas que eu fiz para experimentar um lnançamento da DMC, de mouliné matizada. Lançada em 2008.Lindas! Todas as cores!


Essa foto dá pra ver um pouco melhor.

Abaixo, o modo de fazer do ponto atrás, um dos pontos que utilizei nas almofadinhas.

Postar um comentário